Leila

Seu corpo molhado

no meu

pal

mo

a

pal

mo,

apalpo,

olfato

tato

a perna bambeia

e o peito fica farto

laços…

de corpos sedentos

eu quero vc!

 

Sussurra meu nome

me chama de De…

Só se for D

se fô D

me denga

me prenda,

me renda

eu pago pra ver

 

Minha língua

sedenta

tesa

lhe abre… a

percepção

anal

gésicos

nexos

“Sexo”

é pouco para definir

 

sinto pleno em seu existir

sua ginga

que ginga!

Em mim!

Com força

Assim!!!

Vai!

Vem!

Vai!

Vem!

Mais, mais!!!

Vem, v-e-m

Ahhh!

Me explodo!!!

 

Obscenos

jorros,

gozo!

 

Eu sei q ce qué…

tbem quero de novo…

pi- pi- pi – pi- pi – pi

merda! hora de trabalhar

 

Por Deivison Nkosi – 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *