[LANÇAMENTOS] FRANTZ FANON – UM REVOLUCIONÁRIO, PARTICULARMENTE NEGRO

FRANTZ FANON – UM REVOLUCIONÁRIO, PARTICULARMENTE NEGRO

AGENDA DE LANÇAMENTOS 

 

21/01: Grupo Akotirenes (Santos)

No Instituto Procomum Rua Sete de Setembro, 52, 19 horas.

22/06: São Bernardo do Campo-SP (Sindicato dos Metalúrgicos do ABC)

  • Rua Marechal Deodoro 1960

07/07: Itapecerica da Serra (VIII Conversa de Terreiro – Nzo Tumbansi )

  • Rodovia Armando Salles, 5205 – Itapecerica da Serra (em breve, mais detalhes)

09/07: Salvador-BA (UFBA)

  • (em breve, mais detalhes)

10/07: Cachoeira-BA (UFRB)

  • (em breve, mais detalhes)

14/07: Mauá-SP (-Samba de Terreiro de Mauá – Centro Cultural Dona Leonor)

  • (em breve, mais detalhes)

26/07:  Rio de Janeiro –  RJ (UFF)

  • (em breve, mais detalhes)

 

 Link de compragoo.gl/vE75Bb

“A potência deste conciso ensaio sobre a vida e o pensamento revolucionário de Frantz Fanon está, sem sombra de dúvidas, na extraordinária amplitude de estudos de Deivison Mendes Faustino, na clareza da apresentação e na sobriedade da análise. Este texto maravilhoso é um presente de grande valor não só para o Brasil, mas também para todo o mundo lusófono.” Lewis Gordon, autor de Wath Fanon Said

SOBRE O LIVRO | Há mais de cinco décadas de seu falecimento, Frantz Fanon, publicado em diversos países e analisado por destacados estudiosos do pensamento crítico contemporâneo, é, sem dúvidas, um dos intelectuais negros mais importantes do século XX, que atuou como psiquiatra, filósofo, cientista social e militante anti-colonial.

Sua obra influenciou movimentos políticos e teóricos em todo o mundo e suas reflexões seguem reverberando em nossos dias como referência obrigatória em diversos campos de estudo. Por isso, em Frantz Fanon – Um revolucionário, particularmente negro, Deivison Mendes Faustino apresenta a trajetória política e teórica de Fanon desde a sua infância na Martinica até a sua participação nos movimentos de libertação na África. Trata-se de uma rigorosa investigação, em que a obra do intelectual martinicano é revisitada com vistas à sua biografia, de forma a oferecer ao leitor brasileiro um panorama mais amplo a respeito do contexto e dos dilemas enfrentados por Fanon no momento de cada escrito seu.

O presente ensaio aqui apresentado é, nesse sentido, corolário de uma séria atividade intelectual e se constitui como uma fundamental contribuição para o debate sobre a presença do pensamento negro e sua resistência política e intelectual na sociedade contemporânea. Que seja este, portanto, um livro para ler e refletir.

SOBRE O AUTOR | Deivison Mendes Faustino, também  conhecido como Deivison Nkosi, possui doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos. É Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista, onde também atua como pesquisador do Núcleo Reflexos de Palmares e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – NEAB da UNIFESP e integrante do instituto Amma Psique e Negritude e do Grupo Kilombagem. Recebeu, em 2015, a Menção Honrosa do Prêmio CAPES pela tese intitulada Por que Fanon, por que agora? Franz Fanon e os fanonismos no Brasil.

 

Lançamentos já realizados:

11/05 – São Paulo-SP (Al Janiah)

17/05 – Santos-SP ( Semana do Serviço Social – Universidade Federal de São Paulo)

19/05 – Araras-SP (2º Encontro de Estudantes Negras e Negros da União Estadual dos Estudantes; UEE- Quilombo Anastácia)

 

13/06: Campinas-SP ( CRP)

16/06: Juiz de Fora-MG (Coletivo CineFanon)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *